Latest Entries »

Madrugada… Ontem enchi a lata assistindo futebol. Dormi mega cedo. No sofá, torto, para começar. Depois fui para a cama. E como acontece sempre que eu durmo bêbado, acordei cedíssimo. De madrugada, na verdade. Quase quatro da manhã. E decidi ficar acordado. E repensando, com a mente verde, esses últimos dez dias. Estou no meio de um turbilhão, de mudança de vida, trabalho, e ainda veio a tal ventania. Muitos turbilhões para uma semana só. Corto alguns.Acho que o vento como veio, também vai. E ficam as marcas da sua passagem.

 

“Eu hoje tive um pesadelo
E levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo
E procurei no escuro
Alguém com o seu carinho
E lembrei de um tempo

Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era ainda criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou consolo”

Já diria o Cazuza. Certas manhã são intrigantes. Ainda mais quando ainda nem amanheceram, seguem preguiçosamente despertando. Parece que nossa mente desperta no mesmo ritmo.  Mas lentamente, também, faço a agenda do dia. Mentalmente, já que esse texto está cheio de “mentes”.  Sigo ouvindo Cazuza. Nada melhor e mais melancólico para começar uma segunda de uma semana bombástica.

“Tudo azul
No céu desbotado
E alma lavada
Sem ter onde secar
Eu corro, eu berro
Nem dopante me dopa
A vida me endoida”

http://www.youtube.com/watch?v=ncOSkDf0Dag

aproveito e indico também: http://www.youtube.com/watch?v=zGRZeakY2mI&feature=related

Como seguia dizendo Cazuza… Segunda é um dia de sofrimento. Normal, todo mundo na ressaca, seja ela qual for, moral, alcoólica, qualquer. Domingo a noite, é uma depressão só.  Eu pulei a depressão do final do domingo e acordei na madrugada da segunda-desespero. Dentro de um turbilhão.  E estranhamente calmo.  Claro que nossa amiga Maria Joana ajuda a calma. Mas penso que estou no silêncio que precede a explosão.  Mas gargalhando com o Cazuza ao vivo no segundo link que postei ai em cima.

“São 7 horas da manhã
Vejo Cristo da janela
O sol já apagou sua luz
E o povo lá embaixo espera
Nas filas dos pontos de ônibus
Procurando aonde ir
São todos seus cicerones
Correm pra não desistir
Dos seus salários de fome
É a esperança que eles tem
Neste filme como extras
Todos querem se dar bem”

De manhã, cedo mesmo, nada é melhor do que Cazuza.

http://www.youtube.com/watch?v=4O5oFmOr6o4

E é isso. Interrompo. Paro e entrecorto a linha reta. Só não tenho a palavra certa…

Advertisements

Uma sexta maluca….

O que dizer sobre o que me aconteceu essa sexta passada…loucura…. Já fiquei com a mente verde algumas vezes desde então e fico a pensar o que motivou tudo aquilo. O chão sumiu dos pés, a mente turvou, as coisas aconteceram…loucamente, intensamente, sem amarras. Foi muito massa…. As pessoas que me lêem, meus seguidores fiéis, entendem esse tipo de coisa. Estamos todos sujeitos. Quando uma ventania nos arrasta em outra direção e não temos como nos segurar, o negócio é deixar levar…. Deixar acontecer, sorrir no fim. Pensar sobre o assunto…hmmm…pode ser depois?Amanhã?Quem sabe depois de amanhã, como dizia Fernando Pessoa? Já que o amanhã já está perto, que tal pensar nisso depois de amanhã?  Que tal nem pensar?  Muitas coisas em vista, tudo por fazer. Lembrar sorrindo o ontem, viver o hoje e antecipar o amanhã. Sem cobrança do que virá. Só esperando que essa ventania me tire do chão de novo….

Os copio o texto de um blog:

“Eu mal posso acreditar. Esse evento põe em pausa toda a minha vida. Dezessete anos de espera, ou dizer, toda uma vida de espera. Eu vou no show do Paul McCartney no domingo. Não tenho mais comentários sobre tal evento, tamanha a grandiosidade. Os deixo aqui com um trecho do show em Porto Alegre há duas semanas  para que vejam como o velhinho está em ótima forma”

http://www.youtube.com/watch?v=SmrFb9CqsS4

Nada mais a relatar….

A contravenção perfeita…

Caros Cabeças Verdes,

Já pensaram quantas vezes vocês tiveram que entrar em comunhão com Jah sem que ninguém notasse? Muitas, não é verdade? Alguns todos dias, outros sortudos, nunca…Pois esse fim de semana fui para as Gerais e lá, cometi o doce pecado verde dois dias diferentes. Sem muitos danos colaterais. Foragido por momentos, não notado. Mission Complete. Hoje já cheguei em casa. E fui “encher o tanque”… Saí com esse motivo para outra finalidade. 4h20 em ponto, estava na paz;

Estou de volta. Resolvi não pensar muito, tampouco escrever. Dedico-me pois, a postar uns textos que gosto deveras.

“Qual é a sua estrada, homem? – a estrada do místico, a estrada do louco, a estrada do arco-íris, a estrada dos peixes, qualquer estrada… Há sempre uma estrada em qualquer lugar, para qualquer pessoa, em qualquer circunstância. Como, onde, por quê?”

“Um dia hei de renascer numa grande cidade de outro sistema planetário, no passado ou no futuro, onde uma única montanha de 5 quilômetros de altitude se recorta no céu azul – com toda a compaixão que sinto dentro de mim, a única coisa que vou precisar é da sabedoria da terra.””

“As únicas pessoas que prestam, para mim, são as loucas. Loucas por viver, loucas por falar, loucas para serem salvas, querendo tudo ao mesmo tempo, as que nunca bocejam e nunca falam sobre assuntos lugares-comum, e sim queimam, queimam, queimam como fabulosas velas romanas, explodindo como aranhas através das estrelas.”

Todas do Jack Kerouac, sendo a última traduzida por mim.

Abraços

Pois é, soube que foi emocionante.

Bizarro, louco, até pirante

As….

Bom eu ia fazer uma poesia pirada, mas parei para ver a ginasta campeã mundial de solo na ginástica olímpica. Ela arrebenta.  Logo mais temos a Fórmula 1, algo me diz que o grid de largada vai ser Hamilton, Vettel,  Alonso, Webber. Eu sei, ninguém bota fé no australiano. Eu nem no alemãozinho doente. Se fossem Alonso ou Hamilton pilotando uma RBR já teriam sido campeões há umas 4 corridas.

Cheguei naquele estado. Hoje quase exagerei. Na hora que cheguei no viaduto da Carvalho, percebi que a dutra estava parada. Voltei como quem fosse pra Quiririm… melhor….

 

Publico agora esse post para que vejam depois se acertei minhas previsões da F1

Abraços

Tá sol, adoro dirigir no sol. Chuvinha fina….hmmmm, amanhã deve fazer sol, vou pegar estrada…. Vamos agora, então? A noite é mais tranquilo, eu adoro viajar de noite.

Tudo é cair na estrada. Descer a serra, subi-la, pegar caminhos de terra, pedra, paralelepípedo, e segue o barco.

Cansado, com sono (mas nem tanto). Inteiro, pronto.  Eu amo dirigir. Mas agora, pegar estrada tem outro conceito pra mim.

Infelizmente, ainda estou negociando com minha mulher aquela história de ver o mundo com verdes olhos. Vamos avançando. Porém ainda tenho que esconder. Acordo cedo sempre. Já preparei a noite. Invento uma desculpa para sair de carro. Vou que vou. Pego a Dutra. 12 km e RS$ 2,50 depois, volto desperto e pronto para o dia.  E ainda chego a ponto de ver o hino ridículo que um tal Ricardo Chaves fez para o Bahia, a versão mais tosca de Lady Gaga da história. E o babaca do Sport Tv ainda diz que gostou. Que asco. Mas como sob o efeito tudo é mais divertido…

Hoje estou num dia de rock inglês dos 60… Sugestões de vídeos para vocês:

http://www.youtube.com/watch?v=cYMCLz5PQVw

David Bowie é insano.

http://www.youtube.com/watch?v=y1tFQMjc-IE&feature=&p=BC99087061926774&index=0&playnext=1

Esse som é insano, Genesis com Peter Gabriel ainda.

http://www.youtube.com/watch?v=qUO8ScYVeDo&feature=share

Stones

E claro, o bom Macca, no show de Porto Alegre; em menos de 10 dias verei Sir Paul Mccartney. Espero que não morra do coração….

http://www.youtube.com/watch?v=SmrFb9CqsS4

Carrefour

Fui passear na Dutra. Mudar meu estado mental, como contei no post anterior. E de lá dei uma passadinha na Disney dos “cabeças verdes”, um Hipermercado. Fui no Carrefour como conta o título do post.

http://www.youtube.com/watch?v=BCecZXVN0rA

Mas claro, não estava como no vídeo acima. Au countraire,  vazio…. Entrei e foi aquele paraíso de luz e cores. Não sei quanto a vocês, mas eu adoro fazer compras. Naquele estado ainda….melhor, como disse em outro post, parodiando Doug Benson (do filme Super High Me, pesquisem, vale a pena!), sob o efeito, tudo é mais divertido.

Passei uma boa hora e meia no Carrefour, comprando o almoço do domingo que vem e algumas frutas.  E voltei tranqüilo, pronto para uma boa segunda…

E aí, na terça, hoje, acordei cedo, fui correr 5km (sim, eu corro 5km porque estou recomeçando,  normalmente corro 7, 8). Ontem a noite tinha deixado um pronto.  Resumo da ópera, fumei hoje vindo ao trabalho. Agora escrevo aqui, na escola, naquele estado. Pronto pra mais um dia. Começando bem. Ah, Santa Dutra!

Abraços

Simmmmm… eu acho que não

Depois de um tempo afastado do que me aumenta a percepção, fui dar uma volta pela Dutra, por incrível que pareça, um lugar seguro para se fazer a cabeça… pelo menos aqui na minha região.  Voltei para casa, arrebentei um saquinho de queijo de pipoca que vende por aqui. E liguei esse som:http://www.youtube.com/watch?v=_ZLxqiNIv5g&feature=grec_index

Não sei se conhecem, conheci esses caras no Rio, quando lá vivi em 2001,  fazendo um trabalho muito louco com uma rádio AM que era a “mãe” das rádios comunitárias; entrevistando uma galera bem legal, inclusive conseguindo uma exclusiva do Luiz Melodia, reclamando do Estácio. Minha única matéria em um Jornal, “o Dia” do Rio de Janeiro. Foi uma época bem louca. O Rio de Janeiro de 2002, ainda não tão violento, era um lugar maluco de se viver. Vivia no Flamengo. E estava metido no meio da fina flor da música jovem e do samba brasileiro. Tomando choppe com Wilson das Neves, baterista do Chico, com a Martinália, Alceu Valença, a galera do Los Hermanos entre outros; (http://www.youtube.com/watch?v=rhHJvIERYi4&feature=related) Mais uma música do Baia e Rockboys, bem raulseixiana, eu curto. A vera, como dizem os cariocas.

“Vai, que pra ser vivo é preciso enlouquecer, desesperadamente eu vi o dia amanhecer…” como diria o Baia. Eu hoje cedo já estava na Dutra, como comentei. E acho que nesse blog, só vale a pena que  eu escreva quando no dito estado.

Já que estava no território musical carioca, fui para esse http://www.youtube.com/watch?v=u0-iovg0mq4 reparem no violonista (Marcelo Gonçalves fazendo base e solo ao mesmo tempo). Reparem também no charme da Roberta, pagando pau pro Chico. Caí depois nesse: http://www.youtube.com/watch?v=6F-NirTkoDc&feature=related

Aproveitem o domingo. Dia de relaxar e curtir um “green day”

Abraços

 

Pelo menos no que diz respeito as ondas mentais necessárias para movimentar dedos e pôr pensamentos em seqüência. Ainda viciado na velha gramática, com minhas tremas e acentos. Meus filhos rirão de mim quando eu escrever “idéia”. Eles vão falar: Ideia não tem acento, pai. E eu: No meu tempo tinha. Eles rirão novamente e dirão: Você é do século passado. Não ria não, seus futuros filhos também dirão isso de vocês. É a sina de quem tem entre seus 20 e 30 anos e ainda não teve filhos.

Dez da manhã. Eu sinto mais controle das coisas pela manhã. Pelo menos dentro de casa. Eu gosto de acordar cedo. Dormir cedo e acordar cedo.  Já mandei um enquanto conversava via webcam com um amigo na Espanha. Que o mesmo que eu fazia. Transformando num mundo sem fronteiras; via net, claro.

Hoje não venho falar de música mais uma vez. Venho falar do filme Super High Me. Resenha:

“Tudo começou com uma piada durante um número de stand up comedy. O comediante Doug Benson, conhecido por ser o maconheiro #2 dos Estados Unidos, sugere um filme aos moldes do documentárioSuper Size Me. Diz ele que, se um monte de gente pagou para ver um sujeito se entupir de comida do McDonald’s e, depois de 30 dias, passar mal, ele também tem um filme. Só que o dele vai se chamarSuper High Me. Durante um mês, ele vai fumar maconha todo o dia, o dia inteiro!

Pois a piada virou realidade. Ao lado do diretor Michael Blieden, Doug resolveu ser a cobaia deste insólito experimento cinematográfico. E o resultado é realmente bastante divertido, ainda mais porque o que comediante pretende é justamente mostrar como é possível viver chapado por tanto tempo.”  “…No fim das contas, Super High Me e Super Size Me se complementam, já que muita gente mata a larica no McDonald’s”   http://www.cinefiloeu.com

Pois é. Dá pra assistir no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=MjhKP_9vGiM

Começa ali e vai seguindo; hilário.  Acho que também tem uma versão com legendas para baixar na net:

http://www.megaupload.com/?d=U418JX1V

Imperdível. De verdade. O cara passa 30 dias bem. E comemora no segundo seguinte!

Abraços

Ontem eu dormi às 8 da noite. Acordei hoje bem cedo.  Antes da  8. Papo vai, papo vem. 8h20 da manhã ( 4h 20 em algum lugar, possivelmente Seattle, USA), já estava daquele jeito…mente alterada… Green Mind. E sem querer vi esse vídeo:  http://www.youtube.com/watch?v=mMitNrvH5l8&feature=player_embedded

Que viagem. Imaginem se as pessoas andassem sincronizadas assim nas ruas. Eu tendo a pensar que sou o rei do caminhar nas cidades. Mas é mais uma viagem minha do que realidade. Eu gosto de andar desviando da multidão, mas não tenho como medir minha habilidade. Acho que por isso pirei no vídeo. E seguindo aquela máxima de um vídeo leva a outro, fui daquele para esse:  http://www.youtube.com/watch?v=h1K78yhZDCc imagino que será controverso. Algumas pessoas não gostarão. Mas é de um filme que eu particularmente adoro: Dançando no Escuro. É um dos poucos musicais que eu gosto. Esse e Todos Dizem Eu Te Amo, do Woddy Allen: http://www.youtube.com/watch?v=_ZkbVM7UAcc

(Esse só vale depois do 2:10 , mas acho muito louco. A beira do rio Sena é massa demais mesmo).

E mais uma coisa levando aos vídeos seguintes: http://www.youtube.com/watch?v=HJJ5I8TQY5g

Esse é hilário, ele perde a letra da música que estava anotada no pulso (e saem voando no começo) e vem com essa. Demais!

E assim fui ao meu favorito: http://www.youtube.com/watch?v=_SvuNcPx2dg&feature=related esse é demais. A leveza do gordo dançando!

E assim parto. Em busca do café da manhã. Abraços.